Dia 20 de Fevereiro.2019


São 10 anos nesta cidade grande que me abraçou e tanto me ensinou mas minha Alma deseja um novo ar, uma Nova Vida e estou já de partida.



Ficarei em São Paulo até o dia 04-3-2019 e depois retorno a cada 15 dias. Vou ter uma vida tranquila e com mais contato com a Natureza.



Estou com valor especial até o dia 04, aproveitem!!!


Dia 19 de Fevereiro, 2019.

Era hora do almoço, horário sugestivo para um encontro…

O Discreto_ Ele me entra todo nervoso um cara na faixa dos 30 anos, para distrai de sua timidez era bem falante e de papo interessante. Na cama ele foi generoso, praticante de uma longa preliminar soube agradar, me chupou como se não houvesse amanhã, sua timidez não existia. Foi habilidoso e muito gentil com sua língua, respiração e saliva… me levou nas nuvens e depois voltei… voltei, sentei e namoramos 2 vezes. A tarde passou rápido na companhia dele. NOTA: 8.3

Dia 18 de Fevereiro de 2019

Era noite quando um moço da zona norte da cidade me procurou em busca de uma aventura no carro. Eu estava em insatisfeita com minhas siriricas de domingo a tarde e combinamos de nos encontrar a poucas quadras de minha casa. Uma rua bem tranquila…

O Pretinho Car_  Dono de lábios carnudos, simpático seguidor de muito tempo que desejou um momento diferente comigo. A rua estava propícia iniciamos tendo um leve e saudoso bate papo para relaxar e logo depois de relaxado ele ficou tenso na parte íntima do corpo, seu membro estava quente, viril e bem animado… abocanhei com gosto, mamei e fui compensada, recebi o primeiro sexo oral no carro que fizeram pra mim… delicioso!!! Toda babadinha, sentei e fiz ele gozar num ritmo ele hipnotizado jorrou seu gozo. O encontro foi bem legal, muito agradável, uma aventura para ficar em nossa memória!!! NOTA: 8.2

Dia 14 de Fevereiro. 2019!

Pela manhã conheci um moço bem diferente…

O Louro Calouro: Um jovem rapaz de 20 anos, calouro de medicina veio com um cabelo bem intrigante… um pequeno moicano pintado de vermelho adornava sua cabeça e um leve bigode a combinação me causou curiosidade, foi quando ele me disse que era calouro na faculdade e tinha que ficar assim por um tempo. Bem, depois que a vista foi acostumando, fui assim mesmo. Jovenzinho, ainda bem pornô tem um sexo intenso, gosta de chupar, de agradar, mamei gostoso e logo embalei. O sexo foi interessante, em 3 momentos ele gozou mais não ejaculou. Intenso, variamos bastante e depois um “cansaço bateu”, tomamos uma água, o bate papo foi muito bom. Menino agradavel, tirando este penteado temporário esquisito rs… Nota: 7.5

Combinei com um moço de Campinas hoje um atendimento pro lado de cá. Deixei meu bichinho com uma senhora querida minha e peguei a estrada!

Vim devagarzinho, apreciando a vegetação e as nuvens no céu no início da noite cheguei no Coliseum Motel.

O Caipira Year _ Ele me recebeu amorosamente, simpático só um pouco diferente da foto do WhatsApp está mais leve, mais esbelto… o seu charme seu dúvida é o seu bigode. Ele tem 39 anos e ficou bem o bigode nele, mal cheguei e nossos lábios grudaram. Nossas mãos foram apalpando e descobrindo o corpo do outro, nos despimos sem malabares e iniciamos jogos de preliminares… um sexo já começou assim que cheguei, na mente. E as mente se entrelaçam, se conectam e numa sintonia uma fantasia deliciosa passa pela cabeça de nós dois… como ele brincou com minha bucetinha, com a língua, os dedos e bigodinho… me lambuzou e seu pau pulsava ardentemente. Era um membro grosso, tamanho médio mas com um belo saco escrotal, super relaxados… retribuir a brincadeira e o sexo continuou assim, um retribuindo o tesão que o outro o proporcionava. Foi delicioso… o sexo em si foi breve, fizemos muita preliminar quando estávamos quase enlouquecidos, colocamos a camisinha e namoramos 2 vezes, com muito carinho e tesão. A criola tomou uma caipirinha, fez 45m de sauna, jantou e ficou poraqui. Um cavalheiro, simples, simpático e muito bom de cama, um caipira todo americanizado na hora de namorar, todo yeeeaaarr, desejo outros momentos com você. Beijão!! NOTA: 9.1

Em Campinas até amanhã à tarde, dia ((15.2))

Ação Social 28 – A Voz dos Pobres no Caminho do Bem.

Mudando o assunto da água para vinho continuando o trajeto fui conhecer a Missão Eucarística a Voz dos Pobres. Um lugar muito especial que acolhe pessoas em situação de rua e doentes, as irmãzinhas com amor e pela Graça do Bem, de todo o Universo mantem esta ordem, um lugar de paz dando um alento com dignidade a estas pessoas até o fim de suas vidas. Cuidam de enfermos já sem chance de cura e abandono.

Um lugar aonde você se emociona, reconhece o poder do Amor, da Fé e da Perseverança.

Ação social:
A voz dos pobres
Para quem não conhece, essa organização acolhe moradores de rua que estão acamados.
Necessidade urgente:

Gaze
Faixa
Sonda de aspiração n 12 com válvula
Uripen n 5 e 6
Esparadrapo médio
Fita microporea grande ou media
Luvas de procedimento tam. G
Fraldas geriatrica tamanhos G e Extra G
Álcool 70
Dieta enteral líquida (impacto ) para o paciente Clayton

Medicamentos :
Dramim gts
Complexo B
Sulfato ferroso
Benegripe
Metamucil

Roupas, Meias, Cobertores, Luvas, produtos de limpeza e higiene também são bem vindos!! Vou receber com carinho os itens acima!

E quem puder ajudar a rechear o cardápio destas pessoas com a ajuda dos nutrientes da terra será bem vindo!!!

Recebendo Doações até o dia 22.02

A Ação será no sábado, dia 23.02!



Dia 13 de Fevereiro. 2019

Dia Nublado com leve garoa vindo do céu, fui pelos os lados da Granja Viana… Vargem Grande para visitar um novo lugar. A procura de um nova morada combinei de encontrar com um simpático corretor na proximidades. Entrei no carro dele perfumada e fomos conhecer o local. Era um careca, branquinho, discreto, com uma Bíblia no banco traseiro do carro, um casaco e uns papéis. Seu papo era intimista e não era superficial. Bem agradável até e fui recebida pelo proprietário simpático que queria a todo custo que eu ficasse pertinho dele, rs homem esperto, danado!!! Procuro algo reservado, eram todos irmãos, donos de grandes pedaços de terra, um povo simples, hospitaleiro, de fala sábia e vívida. Uma horinha de São Paulo você já sente uma frequência diferente no ar. Os cachorros mais mansos.. também tanto verde ao seu redor, quanto ar puro!!! Na última visita, perguntei se o Valdir* podia ajudar a pensar. E minhas mãos delicadas foram até seu pênis. Eu estava louca para fazer uma cena erótica, naquela manhã gostosa, naquela paz, no canto dos passarinhos, hummm.. como foi bom… Fechei os meus olhos e beijei o Valdir* sensualmente, preparada, desci a minha calça até os joelhos e logo ele começou a me acariciar. O Vardir* já tinha percebido um erotismo mas ficou bem profissional até que abaixei a calcinha e tirei uma camisinha no bolso da calça. A sua cara de felicidade foi sem preço, dei o meu aval e ele sentiu a permissividade para começar a brincar no ato, todo o consenso, mais sem muitas palavras.. um dialogo era puramente interno, mentalmente fomos dando a permissividade e com todo este clima a aventura de sermos pegos foi deliciosamente delirante. Me apoiei na madeira num mezanino e ele enfiou seu pau carnudo e rosado em mim. Não demorou 1minuto e meio. Ele disse que estava quente demais e explodiu. Fiquei molhadinha, pra mim a brincadeira estava só começando e foi assim… Acabei fazendo amizade com o Valdir*, deixando a ele mais informado como gostaria de morar e foi isso. Ele me deixou aonde nos encontramos, simpático e agora com uma história boa pra contar. E eu também é claro… Aproveitei que estava no caminho e fui visitar uma Fraternidade Eucarística…

Terça-Feira, dia 13 de Fevereiro de 2019!

Depois de alguns dias mocinha, hoje recebi a visita de um cliente que me procurou cedo dizendo que tinha sonhado comigo. Adoro estar nos sonhos de outras pessoas. Ora consciente ora no subconsciente, mas  sempre é bom!

Depois do almoço o recebi.

O Sempre Pampa: Ele é o mais novo solteiro do pedaço!!… Ao logo dos nossos encontros acompanhei o declínio e o fim do seu relacionamento. As vidas paralelas e volta que a vida dá, um dia as vidas se cruzam, é sempre assim. Ele trabalha aqui perto e chega em instantes, sempre social, sempre sorrindo e perfumado. Conversamos sobre nossas vidas, nossos sonhos e vontades. E quando começo a visitar demais seus pensamentos o seu desejo quando vem é incontrolável e ele vem, tranquilo, inicialmente frio mas logo esquenta, gosta de retribuir todo o carinho e chupa sem pena, lambe, suga, lambuza-se, bonito de vê! Tem um corpo gostoso, aquele carinha do escritório e que no final de semana vivi de surfar, uma galerinha que eu muito admiro. Seu membro é grosso, tamanho bom, saudoso, farto e carismático!! 🙂 Usei camisinha retardante com ele pois tem mania me queimar a largada. E sempre como vem para um breve momento, eu quis muito aproveitar o momento. Dei aquela chave, encaixei, sentei, rebolei e ele gozou.. susurrei junto a ele e gozei e seguida. A xana está com saudade! NOTA: 9.3



Monica Sjöö, a grande mãe cósmica: redescobrir a religião da terra.

Mãe de tudo Deus
Alto relevo-Cerâmica policromada 60 x80cm
Susana Ruiz

As antigas sacerdotisas lunares eram chamadas virgens. Virgem significava solteira, que não pertencia a homem algum, uma mulher que era “uma em si mesma”.

A Palavra mesma provém de outra latina que significa força, poder, habilidade sendo posteriormente aplicada aos homens, isto é, viril.

Ishtar, Diana, astarte, Isis… todas elas foram chamadas virgens, o que não se referia à sua castidade sexual, mas sim à sua independência sexual, e de todos os heróis (míticos ou históricos) das grandes culturas do passado. Dizia-se que foram trazidos para este mundo por mães virgens, a saber: Marduk, gilgamesh, Buda, Osíris, dionysus, genghis khan, Jesus. Se-se que todos eles eram filhos da grande mãe, da mãe original, a qual lhes fornecia do seu poder.

Quando os hebreus usaram a palavra em aramaico significou solteira ou mulher jovem, de novo sem conotações a sua castidade sexual. Foi mais à frente, quando os tradutores cristãos não conseguiram imaginar a virgem Maria como uma mulher sexualmente independente e, não faz falta dizer, mudaram o significado de virgem original pelo de pura, casta, incorrupta.

Quando Joana de arco (com a sua ligação com as bruxas dos concílios) foi chamada a pucelle-a solteira, a virgem – este termo mantinha algo do seu significado original pagão de mulher independente e forte.

Monica Sjöö, a grande mãe cósmica: redescobrir a religião da terra

… Coisa Linda de sintonia de contexto.

O ensaio sobre o silêncio.

Texto maravilhoso que encontrei e descreve perfeitamente meu momento atual.

“Como terapeuta do som, tive, e ainda venho fazendo esse estudo, que aprender a lidar com o silêncio, com a pausa, com o hiato, com o vazio, a ausência, a quietude, a imobilidade, a falta de estímulo, enfim, a morte de tudo que me agita, me dá um suposto senso de identidade, que parece que constrói minha segurança em Ser.

Ausência de estímulo em nossa sociedade hiper estimulada, pode ser um lugar aterrador, estranho, que causa sensações estranhas, um terreno desconhecido e assustador.

Querer parar é uma escolha. Escolher voluntariamente trilhar esse nível de consciência de Nada, isso constrói e lapida o que o Roberto Assagioli chamou de Vontade.

Por que então parece ser tão desafiador adentrar e permanecer nesse espaço de silêncio? Vamos provocar! Porque nesse espaço, o ego perde força, a mente perde influência, o medo perde o controle e a identidade é relativizada. Caso a pessoa não tenha aprendido a apreciar a própria natureza, a própria companhia, possua uma autoestima baixa, levando-a para lugares de autodescuido e abandono, em forma de sabotagens inconscientes, sem dúvida, ficar pousado no silêncio e ter que olhar para si, será bem desafiador.

Ou se a pessoa é hiper identificada com seu plano mental, que a leva a polarizar em sua atividade profissional, familiar, social e só se sente reconhecida (ou seja, sente que é amada ou valorizada quando vestida dessas posições), o silêncio irá convidá-la a ficar nua, retirando cada uma das fantasias, uma nudez difícil de olhar.

Há ainda a pessoa que tem medo de morrer, que no fundo significa que ela tem medo de viver, medo de amar, medo de ser feliz, de ser bela, de ser leve e abundante, a pessoa que se entorpece de sofrimento, amargura, ódio, ressentimento, que vicia suas células com neuropeptídeos que vibram medo, essa pessoa ao ser tocada pelo silêncio será desafiada a vivenciar a morte, o luto, a dor.

Quem não consegue se entregar durante a noite, para um sono profundo e reparador, em alguma medida, é porque não consegue morrer, já que dormir é uma pequena morte. Há apego, controle e sentimento de falta.

O silêncio será absolutamente assustador, pois suscitará que cada um desses sentimentos, venham a tona na consciência e haja o derradeiro contato, encarar, ir de encontro, resolver e finalmente integrá-los.

No silêncio o medo se torna ensurdecedor.

Dito tudo isso, agora fica mais fácil de entender o que de fato está por trás das falas corriqueiras sobre o ato de meditar, tais como “não tenho tempo”, “minha mente é muito agitada”, “eu esqueço de fazer”, “acho muito difícil”, “já sou calma, não preciso”.

Se meditar é por natureza o ato de Vontade que nos abre para o silêncio, sabendo que, para o ocidental entrar em silêncio é desafiador, é bem óbvio que não se queira tomar e desenvolver esse caminho.

Podemos resumir a luta da raça humana, pela luta por liberdade e vontade própria (impulso creativo). Essa é a mola do progresso, contudo, ao mesmo tempo que o homem clama por liberdade, quando, realmente ele se vê diante de sua grandeza, diante de sua vastidão, do seu deserto, do seu poder de escolha e creação, é tudo tão grande e imenso, que pode ser assustador. É muita luz, é muita realeza, é muito amor, é muita responsabilidade. O homem então recua e nega sua luz, seu poder e sua ação creadora.

Quem no homem nega? Quem no homem se apequena, se encolhe, busca o canto, sente-se vulnerável e frágil? Quem no homem tem medo de grandes responsabilidades? Prefere que alguém faça, que se responsabilizem por ele? Quem? Muito provavelmente a parte imatura, a criança machucada. Que foi convencida de que em sendo ela, ela era ruim, ela atrapalhava a vida, era errada, desenhava mal, sua voz era muito estridente, sua cor muito forte, sua forma muito exuberante e seu cheiro muito enjoativo. Essa flor interrompida, podada antes do tempo certo. Essa parte carente de amor (subnutrida) que morre de medo da responsabilidade sobre si mesma.

A criança que, no vir-a-ser dela, teve o impulso CREADOR natural interrompido por alguma informação do campo (pais, educadores, cultura, situações traumáticas) gerando um sentimento de inadequação tremendo, uma culpa por ser quem se é absurda e uma falta de confiança no ato de se criar, no mundo, de tornar-se pessoa, ou seja, de se amar, se cuidar. É desse lugar que parte o medo de Ser Grande.

A terapia do som é desafiadora, é libertadora, é bela, porque é isso que ela faz, ela afina seu ser pequeno ao seu Ser Grande, que é o puro silêncio de ser.

Ao mergulharmos no Nada, nos fundimos ao Todo.

ELEVA Sound Healing
Afinando o Ser…

Texto retirado de:

http://www.elevaterapia.com.br

#soundhealing #silencio #nadayoga #anahata #meditacao #terapiadosom #tigelasdecristal #medo #criancainterior #terapia #autoconhecimento