Sou Mulher!

Isto não é um estandarte
Isto não é uma condição.

Sou filha da Lua
E composta de terra
Abrigo por dentro a Natureza inteira:
Expando, contraio
Morro, revivo
Guardo as memórias
de todas as Eras.

Sou Sol
que nasce pra fazer viver,
Carrego útero,
Vagina
Seios
Sangue
Cinzas:
toda a matéria do mundo
sob minhas saias.

Sou colo
Sou brisa que pousa
pra confundir o tempo:
não sou potência,
sou direção.

Sou verbo
Evocando todos os alfabetos
numa reza sem fim
de todas as deidades
de todas as criações.

Mas eu, mulher,
sou humana,
simples transeunte,
não tenho poderes maiores.

Sou renúncia
Posso apenas ser
Pra, quem sabe,
P E R P E T U A R.

Ifáṣike Ọ̀ṣunbunmi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: